Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn

Tipos de tumores oculares

Os tumores oculares representam uma categoria complexa de condições médicas que podem afetar diferentes partes do olho, desde a superfície até as estruturas mais profundas. Essas anomalias podem variar em termos de origem, comportamento e impacto na saúde ocular.

Há vários tipos de tumores, tanto benignos como malignos, que afetam os olhos e as suas diferentes estruturas. Entre os intra-oculares:

  • Melanoma: Pode ocorrer em vários tecidos, embora a localização coróide (melanoma de coróide) seja o tumor maligno primário intra-ocular mais comum em adultos. O seu número de casos aumenta ainda mais se tivermos em conta os tumores secundários a outros processos cancerosos que acabam por provocar metástases no olho, como o cancro da mama ou do pulmão;
  • Retinoblastoma: Tumor maligno dos olhos mais comum na infância. É muito agressivo e, portanto, é essencial diagnosticá-lo e tratá-lo cedo;
  • Hemangioma coróide: tumor benigno (sem risco de metástase) que, no entanto, se desenvolve de forma muito rápida e agressiva, colocando em risco a visão, uma vez que o seu crescimento ameaça o nervo óptico (transmissor de imagens da retina para o cérebro) e a mácula (área central da retina que permite uma visão detalhada).

Sintomas de tumores oculares

Os sintomas de tumores oculares podem variar dependendo do tipo específico de tumor e da sua localização dentro do olho. Porém, alguns sintomas comuns que podem estar associados a tumores oculares são:

  • Visão turva ou embaçada;
  • Dor ocular;
  • Olho vermelho ou irritado;
  • Manchas ou flashes de luz;
  • Alterações na cor da íris;
  • Inchaço ao redor dos olhos.

Se surgirem na parte externa do olho, pode-se notar um nódulo ou caroço que pode ulcerar. Sinais e “pintas” que crescem progressivamente também podem ser um sinal de tumor.

Tratamento

O tratamento de tumores oculares segue abordagens semelhantes às utilizadas em outros órgãos do corpo. Diversas opções terapêuticas estão disponíveis, sendo a escolha influenciada por fatores como a natureza maligna ou benigna do tumor, seu tamanho, localização e as condições gerais do paciente.

Em geral, os tratamentos mais comuns são cirurgia para retirada do tumor ou de todo o olho; quimioterapias; laser; radioterapia e braquiterapia.

Leia também: Descolamento de retina: causas, sintomas e tratamentos

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

Aviso importante

Devido a um problema técnico, nosso atendimento via telefone está temporariamente indisponível.  Pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, entre em contato conosco através do WhatsApp ou Instagram para atendimento. Agradecemos sua compreensão.